Posts recentes

7 dicas sobre visualização de dados para se destacar no mercado

Atualizado: 8 de nov. de 2020


Desde os trabalhos pioneiros de Edward Tufte na área de visualização de dados, sabemos que a visualização de dados eficaz e bem construída por meio de gráficos, infográficos e dashboards é tão importante quanto as demais fases do processo de trabalho com dados e informações dentro da empresa.

Dominar as técnicas de produção adequada dessas ferramentas pode ser um diferencial na carreira ou mesmo no produto oferecido por uma empresa. Vamos elencar sete dicas importantes encontradas na literatura sobre o tema e que ajudará aos que pretendem se destacar na área.

1- Esteja atento às principais novidades técnicas da área: procure sempre estar atento às novas ferramentas lançadas no mercado. Sites online que oferecem serviços para visualização de dados, novas ferramentas em python ou linguagem R, entre outras;

2- Escolha dos elementos gráficos: saiba escolher o tipo de gráfico correto conforme seu tipo de dado, quais variáveis pretende analisar, qual pergunta o gráfico deve responder. Esses cuidados fazem toda diferença no trabalho e podem destacar seu produto ou serviço;

3-Número de elementos em um dashboard: uma boa prática na construção de dashboards é utilizar no máximo entre 7 e 9 elementos gráficos para visualização de dados. Isso facilita a compreensão do cérebro humano em relação às informações a serem transmitidas;

4- Personalização do design final do dashboard: antes de escolher o design de um dashboard, entenda bem o que seu cliente espera, quais elementos identificam a ferramenta com as expectativas do mesmo;

5- Cuidado com o uso de gráficos de setores: se o trabalho de visualização de dados tem como finalidade alta precisão na transmissão dos dados, evite o uso de gráfico de setores. Nesse caso, gráficos de colunas ou de barras podem ser mais funcionais;

6- Cuidado com uso de cores como escala de referência: em certos contextos, é comum usar cores diferentes para ressaltar níveis ou valores em uma escala. Isso pode tornar a informação impessoal demais ou confundir os leitores do gráfico. Prefira usar tons de cinza, por exemplo, ou usar apenas uma cor e pensar em outro recurso para evidenciar a escala.

7- Simplicidade e clareza são sempre seus melhores amigos: gráficos ou dashboards excessivamente carregados no aspecto gráfico ou informacional podem mais atrapalhar do que informar. Prefira sempre a limpeza e a clareza ao expor seus dados!

Então, gostou das dicas? Tem mais alguma dica importante? Divida conosco nos comentários. Bom trabalho e até mais!

Fernando Montini é cientista de dados, pedagogo, químico industrial e mestre em Biologia.

Escreve para o blog sobre tecnologia na área de Ciência de Dados, Business Intelligence e Mercado Financeiro.

70 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
VEJA TAMBÉM