Posts recentes

Guerra das vacinas: quando a política toma o lugar da Ciência

Atualizado: 12 de nov. de 2020



Muitos estudiosos de Lógica e Epistemologia como Thomas Kuhn, Gaston Bachelard e Charles Peirce já demonstraram o caráter evolutivo do pensamento científico. A Ciência é até certo ponto “filha de sua época”.

Mesmo dentro desse caráter evolutivo do pensamento científico, é muito importante que a Ciência tente manter um alto padrão de rigor experimental e matemático. Muitos podem até discordar do meu ponto de vista, mas dediquei toda minha vida a praticar e ensinar Ciência e nesse fazer aprendi que o rigor experimental e matemático é a base de uma Ciência séria e bem-feita. Há outras visões que divergem dessa que defendo, mas deixemos para outro texto essa rica discussão.

Os últimos dias mostraram-se bem complicados nesta esfera de visões científicas e não-científicas sobre as vacinas em teste no Brasil. O critério último de validação das vacinas não devia ser esse ou aquele ponto de vista na política e sim o rigor matemático/estatístico e experimental ao qual a vacina foi submetido.

A Ciência, no entanto, necessita para seu funcionamento de um enorme aparato estrutural de pessoas, carreiras, departamentos, verbas etc. A guerra política pela vacina traz uma reflexão: a política não está invadindo a Ciência em um momento pontual. A Ciência, em sua estrutura, já trouxe os conflitos políticos para suas entranhas há certo tempo.

Quem já participou de algum grupo de pesquisa ou departamento de uma instituição de pesquisa sabe muito bem como isso ocorre. Uma burocracia digna de um romance de Kafka tomou conta de grande parte desses ambientes. As métricas de produção de artigos, a disputa pelo poder institucional e por financiamentos é o que dita as regras quase sempre.

Obviamente que há muitas coisas sérias e ótimas sendo produzidas e a Ciência continua seu caminhar a passos largos para descobertas maravilhosas e novos conhecimentos incríveis. Mas não nos enganemos: a política não está invadindo a casa da Ciência, foi a Ciência que a trouxe como convidada especial e ainda serviu seu melhor café!


Fernando Montini é cientista de dados, pedagogo, químico industrial e mestre em Biologia.

Escreve para o blog sobre tecnologia na área de Ciência de Dados, Business Intelligence e Mercado Financeiro.

 

77 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
VEJA TAMBÉM