Posts recentes

Não sou de exatas, por que devo aprender Estatística?


Estou perto dos 17 anos de docência. Já tive alunos do Ensino Fundamental I ao Ensino Superior. Entre alunos particulares, escolas públicas e privadas e como coordenador pedagógico, creio que pelas minhas mãos passaram em torno de uns 3 mil alunos. Quando o assunto se refere a aulas particulares, no meu caso, as campeãs de pedidos são a Bioquímica e a Estatística, em especial a Bioestatística.

Muitos alunos têm verdadeiro pavor da área de exatas. Por que a Estatística causa esse problema todo? Simples! Muitos alunos da área das humanidades (e alguns das biológicas) têm na Estatística o único desafio matemático em seus currículos. É muito comum que essa área entre nos mais diversos cursos por ser uma área fundamental à compreensão do mundo moderno. Não é tão comum ver Álgebra Linear ou mesmo Cálculo em áreas menos técnicas. No entanto, muito provavelmente, você verá algo do tipo “Estatística aplica à ….” ou “Fundamentos de Estatística em…” em diversos cursos das mais variadas áreas do saber.

Escuto muito de meus alunos particulares que não são do mundo das exatas essa frase: “Mas porque eu tenho que aprender esse treco (Estatística) se eu não sou de exatas, odeio números”. Bom, como Cientista de Dados, procuro realizar minhas atividades, das mais complexas às mais banais, sempre pelo prisma da lógica matemática. Então, vou tentar colocar alguns pontos a favor do aprendizado da Estatística.

Se eu disser que a Matemática é fundamental para o desenvolvimento humano, estarei repetindo um argumento já batido, embora haja profunda verdade nele. Todavia, a Estatística tem atribuições muito específicas que concedem a ela um grau de necessidade a todo cidadão, independente de sua profissão. Essa área nos ajuda com a organização do saber a partir de dados que por si só não fariam nenhum sentido. Ela também é a base de testes que garantem boa parte do pensamento científico moderno. Além de tudo, ajuda-nos a dimensionar a incerteza e a probabilidade das coisas.

O mundo moderno é coberto por gráficos, tabelas e outras ferramentas estatísticas. Previsão do tempo, eleições, pesquisas de opinião, notícias e por aí vai. Posso dizer sem medo de errar que sem habilidades mínimas de compreensão estatística, uma pessoa é quase analfabeta em um mundo carregado por dados a todo momento.

Isso sem pensar que a Estatística está na base de milhares de tecnologias que vemos hoje. Você não precisa ser um Ronald Fisher e estar entre os maiores estatísticos de todos os tempos. Nem amar a Estatística você precisa. Entretanto, não há como negar que ter conhecimento nessa área fará de você um profissional muito mais completo e também você conseguirá exercer sua cidadania de uma maneira muito mais plena. A Estatística não precisa ser esse monstro. Na verdade, seu aprendizado pode elevar seu nível analítico e crítico de forma surpreendente. Dê uma chance a ela. Até mais!

Fernando Montini é cientista de dados, programador, pedagogo, químico industrial e mestre em Biologia.

Escreve para o blog sobre tecnologia na área de Ciência de Dados, Business Intelligence e Mercado Financeiro.

´


131 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
VEJA TAMBÉM