Posts recentes

Série: os tipos de sistemas de informação para sua empresa- SAEs



Bem-vindos ao último artigo de nossa série sobre os tipos de sistemas de informação para sua empresa. Nos artigos anteriores da série, falamos sobre o que são sistemas de informação e sua importância. Falamos de sistemas de informação em nível operacional e tático. Hoje falaremos do nível estratégico, o nível das grandes decisões e visões futuras da empresa. Nesse nível de organização, como sistema de informação, temos o Sistema de Apoio ao Executivo (SAE).

A primeira diferença importante do SAE para os sistemas vistos anteriormente, é que o SAE é composto por fontes de dados e informações internas e externas à empresa. Isso porque o SAE precisa fornecer informações sobre a empresa, mas também sobre o contexto mercadológico no qual a empresa está inserida. Essa mescla de fontes mostra como o SAE é mais complexo do que um sistema operacional ou tático.

Outro fator importante a se considerar sobre esse tipo de sistema é que ele é desenhado para altos executivos de uma empresa, ou seja, para os funcionários seniores de alto escalão. Colaboradores dentro desse nível organizacional estão preocupados com questões estratégicas nas empresas. Eles pensam a empresa como um todo e projetam as perspectivas futuras da mesma.

O SAE tem por finalidade apresentar relatórios, gráficos e outras visualizações simples a partir de conjuntos de dados complexos, no intuito de que os altos gestores possam tomar decisões seguras com entendimento claro do que os dados e informações estão demonstrando. Devemos nos lembrar que, apesar de altos executivos, muitas vezes os tomadores de decisão em nível estratégico pertencem ao grupo de negócios, mas não possuem conhecimento técnico na área de dados ou informação.

Por fim, é relevante frisar que os SAEs não são necessariamente estruturados para resolver problemas, eles têm mais caráter instrutivo para que os executivos possam desenhar suas estratégicas com mais confiança e assertividade. Sendo assim, quem vai correr o risco de ficar para trás em decisões mal fundamentadas? Até mais!

Fernando Montini é cientista de dados, programador, pedagogo, químico industrial e mestre em Biologia.

Escreve para o blog sobre tecnologia na área de Ciência de Dados, Business Intelligence e Mercado Financeiro.

69 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
VEJA TAMBÉM