Posts recentes

Vendas de produtos de beleza e higiene cresceram na pandemia (e prometem crescer mais em 2021)


Na contramão da crise, produtos de higiene e beleza têm alta durante a pandemia, desde o principal item relacionado ao combate ao vírus, que é o álcool em gel, até sabonetes, xampus, papel higiênico e lenços de papel.


Isso porque os cuidados com a higiene do brasileiro mais do que redobraram e as pessoas ainda estão muito preocupadas em não trazer o vírus da rua para dentro de casa. Naturalmente este comportamento afeta diretamente os hábitos de consumo, como buscar preferencialmente produtos antibactericidas e que sejam eficientes contra o corona vírus.

Além disso, esses produtos que já existiam, mas tiveram sua demanda aumentada e ganharam novas versões. Como é o caso do ácool em gel, que deixou de ser um simples item de limpeza doméstica e ganhou diversos espaços, funcionalidades e públicos. Se adaptou para agradar o público infantil, com embalagens divertidas, glitter e cores chamativas. Já para aqueles que gostam de praticidade, a embalagem ganhou forma para ser carregada facilmente em mochilas, bolsas e roupas. Para combater os efeitos do uso intenso, como o ressecamento da pele, foi acrescentado à fórmula o aloe vera e outras substâncias hidratantes. E até mesmo uma infinidade de fragrâncias foi ofertada ao público como uma forma de deixar seu uso mais agradável e mascarar o cheiro característico do álcool. E onde encontrar este produto? No mercado, é claro, na seção de higiene ou perfumaria.

Outro aumento importante ocorreu na venda de produtos faciais, das seções de perfumaria e higiene, devido a dois fatores. O primeiro fator já tinha se iniciado antes da pandemia, pois lentamente estava ocorrendo uma migração das vendas de produtos de beleza porta a porta para o autosserviço, em que o próprio consumidor escolhe o item na prateleira do mercado ou da farmácia. O segundo fator está ligado ao primeiro, já que vários serviços ficaram suspensos e diversas lojas ficaram fechadas, os consumidores tentaram (e conseguiram) suprir todas as suas necessidades de consumo em um único lugar. E já que o supermercado permaneceu aberto e resiliente às adversidades, foi ele que conseguiu absorver essa demanda. Por isso é nos supermercados que existe um forte potencial para a indústria.


Para surfar nessa onda que promete (e cumpre) muitas vendas, o ideal é conseguir o equilíbrio perfeito entre sortimento e visibilidade, mesmo que durante todo esse período sua loja não tenha investido ou melhorado a estratégia de vendas das seções de higiene e perfumaria, ainda há tempo. Afinal, para 2021, a expectativa da L’Oréal é de que o segmento de cuidados faciais cresça o dobro em função de fortes investimentos em mídia e em inovações que visam dar maior acesso a essa categoria.


Na prática, aplicar o sortimento e a visibilidade no seu mix de produtos e no seu espaço físico não é muito difícil. Já que o mercado de consumidores está naturalmente propenso a consumir produtos das referidas categorias durante o contexto de pandemia, poucas alterações são necessárias, mas valem o investimento.


Comece analisando a variedade ofertada de cada item, primeiramente por marcas e depois por variações de produtos de cada marca. Como parâmetro, você até pode utilizar a regra básica de oferecer no mínimo três marcas distintas, mas lembre-se que o público deste produto gosta de ter opções, então oferecer mais do que isso é quase uma obrigação. Afinal, você não vai querer perder clientes para o seu concorrente ou para a farmácia do outro lado da rua. O ideal é que seu cliente encontre tudo que ele consome mensalmente em um só lugar: no seu mercado.


O segundo ponto é a visibilidade destes produtos. Você não precisa alterar o local das seções de perfumaria e higiene na sua loja. Entretanto, considere a possibilidade de expor no PDV alguns produtos que tiveram seu giro aumentado diante o cenário de pandemia, como o álcool em gel, citado anteriormente, que teve um aumento absurdo de 2.206% nas vendas. Além de expor um grupo seleto de produtos no PDV, verifique como está a aparência da seção de higiene e perfumaria que, por costume possui algumas diferenças das demais áreas da loja, como por exemplo, espelhos e iluminação entre as prateleiras. Se a sua loja não adota esses recursos, verifique a possibilidade de adotá-los, já que o investimento traz resultados, embeleza a loja e é duradouro. Fora isso, pode ser bastante interessante conseguir com os fornecedores banners e itens customizados, principalmente das marcas daquela seção que possuem maior margem. Afinal, o principal público destas seções é feminino e se importa com o capricho da marca e detalhes até de componentes do produto.


Adotando e colocando em prática essa dupla de visibilidade e sortimento, é possível ampliar os resultados de vendas significativamente.

10 visualizações0 comentário
VEJA TAMBÉM