Posts recentes

Você sabe o que é curva ABC?



 

A curva ABC é uma ferramenta bastante utilizada para análises dos mais diversos tipos de dados, mas o que ela é realmente e como pode ajudar você a melhorar sua gestão?

Para descomplicar o tema e ajudar você a usar essa ferramenta na sua gestão, criamos este artigo e esperamos que lhe seja útil, então boa leitura!


Para compreendermos o conceito de curva ABC, é necessário entender sua origem. O conceito de curva ABC vem do Princípio de Pareto, ou regra 80-20, que prevê que 80% dos efeitos, vem de 20% das causas. Isto alinhado a nossa realidade, se traduz em 80% da suas vendas serem de apenas 20% dos seus itens, por exemplo. Este conceito, certamente pode se aplicar a qualquer tipo de movimentação, a compras, estoque, vendas, etc. Quando falamos em analisar uma movimentação, partindo desta ótica, é inevitável que uma curva de análise seja criada. Para facilitar a análise desta curva, então, foi criado o conceito de classificação ABC.

Esta classificação se divide, usualmente, em três ou quatro categorias, onde parte da mais relevante até a menos relevante, sendo a mais relevante a categoria A e as demais B, C, ou até mesmo a D, menos relevantes. Fazendo uma analogia desta curva com o Princípio de Pareto, os 20% mais importantes seriam a curva A e os demais 80% estão distribuídos nas categorias B, C e D.


O Princípio de Pareto dá o conceito que serve de base para a criação de curva ABC, partindo que 80% dos resultados vem de 20% das ações realizadas. Isto faz com que uma curva de análise seja criada e nela podemos separar quantidade de ações e quantidade de resultados e classificar onde cada ação vai estar nas categorias da curva. Vamos utilizar o exemplo de movimentação de venda novamente para compreender melhor a divisão na curva. No gráfico abaixo temos itens como as ações ou causas e o valor de vendas como resultados ou consequências e nele vamos classificar os itens que possuem maior valor de venda na categoria A da curva e os demais itens com valor menor de venda nas curvas B e C.




No gráfico temos 20% dos itens do MIX na categoria A, 30% na categoria B e 50% dos itens na categoria C. São nestes 50% que estão na categoria C que devemos começar nossa análise, pois neste percentual que estão os itens com menos movimento de venda.

Usando esta mesma lógica, você agora pode aplicar esta ferramenta de análise a qualquer tipo de movimento, seja para analisar suas compras, seu estoque, etc.


39 visualizações0 comentário
VEJA TAMBÉM